Os pilares que norteiam a ação pedagógica

Realizando uma breve reflexão sobre o sistema educacional, a partir da Lei 9394/96, percebe-se a crescente valorização da participação da escola no contexto social e produtivo nacional, com ruptura de paradigmas antigos e a criação de novos, dando ênfase ao ensino por competências e habilidades, trazendo para as instituições de ensino uma autonomia pedagógica e administrativa, permitindo que as mesmas venham construir e organizar seus currículos, otimizando metodologias de ensino e de avaliação, dando ênfase aos saberes, às emoções e ao aluno, como um ser participante ativo do processo, e tendo como eixo norteador um projeto político pedagógico, construído e respeitado pelos agentes que interagem com a instituição.

Em face dessas novas exigências, impostas pelo desenvolvimento tecnológico e social, a escola necessita de currículos construídos a partir das competências requeridas para o convívio em sociedade e para o exercício de uma atividade profissional, que experimente o vínculo entre as produções intelectuais, desenvolvidas na escola, com  as oportunidades no mundo produtivo. Um vínculo entre o pensar e o realizar, pois a importância do domínio da leitura e da escrita está em ler e compreender o contexto e as entrelinhas impostos pelo mundo contemporâneo, conduzindo o educando a gozar dos seus direitos, como membro de uma sociedade, e reconhecer seus deveres, como um agente modificador da realidade em que vive.

Partindo dessa consciência da realidade, o Colégio 1º de Maio estrutura sua filosofia educacional sobre os pilares da:

Interdisciplinaridade
Como eixo integrador do conhecimento, através da articulação dos componentes curriculares, busca conduzir o discente a compreender, prever e transformar a sua realidade;
Contextualização
Conduzindo o aluno a uma aprendizagem significativa, estabelecendo um vínculo entre a realidade do educando e o objeto de estudo.
Política de igualdade
Como ponto de partida para o reconhecimento dos direitos humanos e da cidadania;
Ética da identidade
 
Procurando superar a dicotomia entre a moral e a matéria, entre o público e o privado, praticando um humanismo contemporâneo, orientando os atos, a vida profissional, social, civil e pessoal.